Central de Acessibilidade de Salvador forma primeira turma de salva-vidas em Libras – Secretaria de Comunicação

Central de Acessibilidade de Salvador forma primeira turma de salva-vidas em Libras – Secretaria de Comunicação

Um grupo de agentes da Coordenadoria de Salvamento Marítimo de Salvador (Salvamar) recebeu, nesta terça-feira (4), o certificado de conclusão do curso de Língua Brasileira de Sinais (Libras), promovido pela Diretoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (DPCD) da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre). A cerimônia com os 12 formandos foi realizada na Arena Aquática de Salvador, na Pituba, finalizando a capacitação iniciada no mês de março.

Daiane Pina, diretora de Políticas para Pessoas com Deficiência da Prefeitura de Salvador, disse que a experiência da turma servirá como modelo para as demais capacitações “É um momento histórico ter servidores, cuja principal função é salvar vidas, capacitados a atender pessoas que não conseguem ouvir um apito, reconhecer uma bandeira, nem entender quando o mar está revolto, quando há caravelas, etc. É uma vitória da política pública, garantindo que o direito dessas pessoas possa ocorrer”, afirmou.

Essa é a segunda formação realizada pela Central de Acessibilidade Comunicacional de Salvador (CACS)  junto a um órgão municipal, sendo a primeira em libras para a Salvamar. A capacitação anterior ocorreu com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento, Emprego e Renda (Semdec), com audiodescrição, focada em pessoas com deficiência visual. Em caso de interesse de outras secretarias, o responsável deve entrar em contato com a Diretoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência para agendar atendimento.

Para Fred Morais, chefe do Setor de Busca e Salvamento da Salvamar, é muito importante para a corporação ingressar em um curso como este. “Isso amplia ainda mais nosso trabalho, agregando as ações nas praias, facilitando nossa comunicação com os usuários das praias de Salvador. Saber lidar com todo o público frequentador da faixa litorânea da cidade é muito importante para o nosso trabalho”, disse.

Evolução – Edvaldo Valério, gestor da Arena Aquática de Salvador, ressalta a importância do atendimento especializado da Salvamar para os surdos que frequentam as praias soteropolitanas “A evolução profissional passa pela capacitação. E isso resulta na necessidade de atender a todos os públicos, como as pessoas que se comunicam através da Língua Brasileira de Sinais (Libras). Por isso também a Arena Aquática abre suas portas para receber mais esta formação, na esperança de que esses profissionais possam, cada vez mais, se estruturar, prestando assim um serviço ainda melhor qualitativamente”.

Segundo Emanuel do Espírito Santo, de 38 anos, sendo 16 deles atuando como salva-vidas, a iniciativa é uma forma de fazer um trabalho ainda mais eficiente na proteção da vida ao longo da faixa litorânea da capital baiana. “Esse treinamento é uma experiência única para todos nós. É um curso que só tem a contribuir com o trabalho da Salvamar, pois nos apresenta a um novo mundo, de pessoas que têm também a dificuldade de entender as sinalizações alertas, melhorando bastante o nosso trabalho do dia a dia”, afirmou.

Laiza Rebouças, professora na CACS, entende a capacitação como um importante reforço para a prática de comunicação, através de estratégias voltadas para o trabalho dos salva-vidas. “Nosso objetivo é manter essas pessoas seguras, com a informação correta, ensinando como identificar as situações, por meio da troca de experiências”, diz.

Formação inclusiva – O objetivo da CACS é promover um avanço na inclusão social de pessoas com deficiência auditiva e visual, proporcionando o desenvolvimento da autonomia e potencialidades desse público na cidade, além de realizar capacitações e garantir atendimentos em audiodescrição e Libras nos serviços públicos municipais. A CACS fica localizada na Rua Torquato Bahia, no Edifício Americano Portugal, no Comércio.

Reportagem: Ana Virgínia Vilalva e Eduardo Santos / Secom PMS

Fonte: Clique aqui

O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos

Deixe o primeiro comentário