Prefeito e secretária não abrem diálogo com servidores e sindicalsitas, ACS e ACE poderão decretar greve

Simões Filho: Agentes Comunitários de Saúde e Endemias, diretoria estadual do SINDACS – Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e Agentes de Combate a Endemias da Bahia, realizaram ato de protesto, hoje, tendo como pauta principal da Campanha Salarial 2024 / 2025, REAJUSTES DO VALE TRANSPORTE E ALIMENTAÇÃO, segundo sindicalistas a mais de 9 anos que não é reajustado.

Palavras de Ordem: “Agentes na rua, Prefeito a culpa é sua”…!!

ASSÉDIO MORAL

Sindicalistas, denunciam que a administração do prefeito Diógenes Tolentino Oliveira, além de não atender as reivindicações dos Agentes de Saúde e Endemias, está exercendo pressão, tirando fotos dos servidores, que participam das plenárias e das mobilizações. A atitude de afrontamento se dá, de forma mais direta, ao não reconhecerem as lideranças, que compõem a Delegacia Sindacs de Simões Filho, ainda segundo as informações dos sindicalistas, a gestão, dita, Boa Terra Boa Gente, tentou interferir na escolha, soberana dos Agentes de Saúde.

Foto: Redação Nacional

Foto: Redação Nacional

Ouçam, na íntegra a entrevista, EXCLUSIVA, concedida ao Redação Nacional pelo Secretário

Sindacs – Mário e a Servidora, e diretora do Sindacs Simões Filho – Bete Dantas, que confirma as informações sobre assédio moral e perseguição, sofridas pelos membros da atual diretorial sindical, além de reforçar a necessidade de abertura do diálogo por  parte da administração municipal, Aperte o Play e entenda a revolta dos Agentes e ACE.

CÃMARA DE VEREADORES

No inicio da manifestação os servidores, dirigiram-se à Câmara Municipal, a disposição de contato foi frustrada. Atendendo a ordens superiores, os agentes de portaria, FECHARAM a “Casa do Povo”. O presidente Vereador Devaldo Soares, pré candidato à sucessão do prefeito Dinha, nas Eleições 2024, não atendeu os manifestantes, o presidente da Comissão de Saúde, Vereador Eri Costa, (MDB), assim como o relator, Everton das Placas, (União Brasil), também não atenderam os servidores, afirmaram ao Redação Nacional os líderes do movimento.

“Acabamos com nossa saúde. Para cuidarmos dos outros”…!!

A cidade de Simões Filho, está em alerta, diante do aumento dos casos de Dengue, Chikungunya, Zica Vírus, além das variantes COVID-19, em virtude da falta de diálogo das autoridades do município, que poderá levar os servidores a entrarem em greve, por tempo indeterminado, até a abertura de negociações que reajustem os valores do Vale Transporte e Alimentação. 

Prefeito Diógenes Tolentino Oliveira, e sua secretária de Saúde, Iridan Brasileiro, precisam repensar a postura de intrasigência com os servidores da saúde e abrir o canal de negociação.

À coletividade Simõesfilhense, também chegará a hora, e o momento de Repensar, Simões Filho.

Fonte e Fotos: Redação Nacional – Vídeos: Sindacs/Rede Sociais

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”

 

Deixe o primeiro comentário