Seminário debate inclusão e incentivo ao esporte para atletas surdos – Secretaria de Comunicação

O Seminário do Esporte para Surdos, realizado nesta terça-feira (18), pela Diretoria de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência (DPCD), no auditório da Secretaria de Promoção Social, Combate à Pobreza, Esportes e Lazer (Sempre), no Comércio, reuniu atletas, paratletas e amadores para debater a inclusão através do esporte. Na ocasião, paratletas surdos falaram sobre o tema e a importância do incentivo público para o esporte.

Atualmente, 40 atletas PCDs são beneficiados pelos programas de incentivo ao esporte da Sempre. Destes, cinco são ativos do Bolsa Atleta e outros 35 contemplados pelo Ajuda de Custo, outro destaque da secretaria.

Lucas Jambeiro, de 31 anos, contou como se tornou um atleta de vôlei de praia.

“Nasci ouvinte e, por causa de uma meningite, perdi a audição. Isso me causa dificuldades, mas não me impede de praticar o esporte. No vôlei consegui me inserir neste contexto e, graças a esse apoio, consegui participar da Surdo-Olimpíada, torneios nacionais e diversos circuitos, onde me sagrei campeão em vários níveis”, disse.

Jambeiro também falou sobre a importância do apoio da Prefeitura como um caminho para a inclusão pelo esporte. “Salvador possui diversos atletas surdos, e uma ajuda como esta é muito importante para incluí-los na prática esportiva, ajudando e valorizando sua presença no esporte, em diversas categorias. É preciso mostrar nosso potencial à sociedade para conseguir apoio e investimento”, declarou.

“Neste processo, pude amadurecer mentalmente, entender como o processo funciona. Agora, a partir do edital de apoio ao esporte, o Bolsa Atleta obteve o tão sonhado apoio. Isso se deve à busca por apoio, que se dá através da participação em competições e de correr atrás desses apoios. Neste processo, participei de oito eventos nacionais de vôlei de praia”, completou o atleta.

Jogador de vôlei e basquete, Bruno Pedra também iniciou no esporte ainda criança. “Foi bastante natural jogar com meninos ouvintes. Na infância também pratiquei caratê. Atualmente pratico voleibol e basquetebol. De minha parte, a inclusão ocorreu de forma natural”, explicou.

Claudia Lima, 48 anos, atleta de xadrez contemplada pelos programas em 2023, citou o apoio como peça fundamental para um atleta poder se dedicar integralmente ao esporte. “Nos possibilita participar de torneios, viajar, garantir alimentação e hospedagem para este processo. O resultado vem por meio de conquistas acumuladas pelos atletas integrantes tanto do Bolsa Atleta como da Ajuda de Custo”, explica a enxadrista, que perdeu a visão há cerca de três décadas.

Incentivo – Representante da Sempre, Arison Silva tirou todas as dúvidas sobre o funcionamento do Bolsa Atleta – dentre os esportes patrocinados estão xadrez, triatlo, canoagem e futebol de cinco. “É muito importante trazer esse conteúdo para atletas surdos que, muitas vezes, não têm o conhecimento acerca do programa ou que podem ser patrocinados pelo poder público. Nosso objetivo aqui é trazer esse benefício o máximo de pessoas na cidade, em especial os paratletas. Damos todo o suporte para que possam participar do programa. Além disso, temos os atletas participantes que funcionam como divulgadores dessas ações junto à comunidade”, disse.

A diretora de Políticas Públicas para Pessoas com Deficiência da Sempre, Daiane Pina, ressalta a necessidade de mostrar à população que a pessoa com deficiência não é apenas uma questão de saúde, mas engloba esporte, cultura e lazer também. “Esse apoio dos programas de incentivo ao esporte tem ajudado esses profissionais a custear suas necessidades e conseguirem atingir o ranking necessário para ingressar nos grandes torneios locais e internacionais”, salientou.

Os programas – O Bolsa Atleta municipal tem duração de 12 meses de benefício e o valor varia entre R$300 e R$2 mil mensais, a depender da categoria escolhida. Os beneficiários podem utilizar os recursos para aprimorar suas condições de treinamento e desenvolvimento esportivo. A concessão do Bolsa-Atleta Salvador é única por atleta/paratleta, mesmo que participe de outras modalidades esportivas de alta performance.

Já o Ajuda de Custo consiste em um apoio financeiro destinado a cobrir as despesas de atletas amadores e profissionais que representam o município de Salvador em competições de alcance nacional e/ou internacional, chegando a até R$ 5 mil para torneios internacionais. Após a solicitação da Ajuda de Custo, é essencial que os atletas estejam atentos ao e-mail, uma vez que todas as comunicações relacionadas ao processo serão realizadas por meio do correio eletrônico da plataforma Salvador Digital.

A Sempre é responsável pelo recrutamento, seleção e ajustes dos contemplados. O processo requer o preenchimento do formulário de inscrição, bem como a apresentação dos documentos indicados no site  .

Reportagem: Ana Virgínia Vilalva e Eduardo Santos/Secom PMS

Fonte: Clique aqui

O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos

Deixe o primeiro comentário