Simões Filho: Cidade vive cenário de caos… moradora, assustada pergunta…”De novo…?”

Simões Filho, cidade situada na Região Metropolitana de Salvador, enfrentou no final da tarde de onte, (05), mais uma vez,  sérios problemas com alagamentos recorrentes em córregos, ruas, tanto no centro quanto na periferia. Esses eventos trazem consequências devastadoras para a população local, comprometendo a qualidade de vida e a infraestrutura urbana. As causas desse cenário são atribuídas, em grande parte, à falta de investimento ou à má utilização de recursos pela administração do prefeito Dinha, na gestão intitulada “Boa Terra Boa Gente”.

Foto: Redação Nacioanal

Consequências dos Alagamentos e Impacto na Infraestrutura

Os alagamentos frequentes danificam ruas, calçadas e instalações públicas. A falta de um sistema de drenagem eficiente leva ao acúmulo de águas pluviais, causando erosão e danificação do asfalto. Isso resulta em buracos e vias intransitáveis, dificultando a mobilidade urbana e aumentando os custos de manutenção e reparo. Vários foram os vídeos, publicados nas Redes Sociais, mostrando um cenário de CAOS e CALAMIDADE PÚBLICA, vejam:

Vídeo: Reprodução, Redes Sociais

Vídeo: Reprodução, Redes Sociais

PREJUÍZOS ECÔNOMICOS

O comércio local é severamente afetado pelos alagamentos. Lojas e estabelecimentos comerciais, especialmente no centro da cidade, sofrem com a invasão das águas, causando perdas de estoque e paralisando as atividades econômicas. Isso impacta negativamente a economia local, com comerciantes enfrentando prejuízos e, muitas vezes, sendo forçados a fechar suas portas.

Vídeo: Reprodução, Redes Sociais

SAÚDE PÚBLICA

As áreas alagadas tornam-se focos de doenças transmitidas por água contaminada, como leptospirose, dengue e outras enfermidades. A exposição contínua a águas sujas e paradas compromete a saúde da população, sobrecarregando os serviços de saúde pública e aumentando os gastos municipais com tratamentos e campanhas de prevenção.

DESIGULADADE SOCIAL

Enquanto o centro da cidade sofre com os impactos econômicos e de infraestrutura, a periferia enfrenta condições ainda mais precárias. A falta de investimentos em áreas periféricas agrava a situação dos alagamentos, evidenciando a desigualdade social. Moradores de regiões periféricas têm menos acesso a serviços de emergência e a estruturas de suporte, exacerbando a vulnerabilidade dessas comunidades.

MÁ UTILIZAÇÃO RECURSOS PÚBLICOS

A gestão do prefeito Dinha tem sido criticada pela ausência de investimentos adequados em infraestrutura urbana, especialmente no que diz respeito a sistemas de drenagem e controle de inundações. Recursos que poderiam ser destinados à melhoria das condições de vida e à prevenção de alagamentos muitas vezes são mal utilizados ou direcionados a outras áreas menos prioritárias.

PLANEJAMENTO URBANO INADEQUADO

O crescimento desordenado da cidade, sem um planejamento urbano adequado, contribui significativamente para os problemas de alagamento. A ocupação irregular de áreas de risco e a falta de fiscalização agravam a situação, criando um ciclo vicioso de degradação ambiental e social.

FALTE DE TRANSPARÊNCIA / EFICIÊNCIA

Há uma percepção generalizada de que a administração municipal não é transparente na gestão dos recursos públicos. A má gestão e a possível corrupção impedem a implementação de projetos eficazes de infraestrutura. A ausência de um planejamento estratégico e de uma gestão eficiente resulta na perpetuação dos problemas e na frustração da população.

CONCLUSÃO

Os alagamentos em Simões Filho são uma manifestação clara da falta de investimento e da má utilização de recursos pela administração atual. As consequências são amplas e severas, afetando a infraestrutura, a economia, a saúde pública e exacerbando as desigualdades sociais. É imperativo que a gestão municipal adote uma abordagem mais transparente, eficiente e voltada para o planejamento urbano sustentável, a fim de mitigar os impactos dos alagamentos e melhorar a qualidade de vida dos seus cidadãos.

Fonte: Redação Nacional

O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”

Deixe o primeiro comentário