Simões Filho, Eleições 2024: Democracia política. Edson Almeida Pegou Pressão…!! e do outro lado, “Chama Del”

Simões Filho, Eleições 2024: Fechado o prazo da janela partidária, imposta pelo TSE – Tribunal Superior Eleitoral, a rotina na cidade de Simões Filho, principalmente aos domingos, mudou por completo. A cidade já está imersa na pré-campanha, e os grupos políticos, Oposição e Situação, estão queimando milhas, em caminhadas, encontros, incluindo as praças esportivas e seus torneios…

Vídeo: Redes Sociais

DEMOCRACIA

Aconteceu a janela partidária, entre 7 de março e 5 de abril, período em que vereadoras e vereadores tiveram para trocarem de partido visando concorrer às eleições sem perda do mandato.

Com isso clima, até o momento, e que assim permaneça, tudo dentro do campo DEMOCRÁTICO, colorido, as lideranças políticas e seus seguidores, já escolheram e usam suas cores prediletas: Amarelo, Azul, Verde, Marron, um festival de cores, para convencer e conquistar votos para as Chapas-Majoritárias e proporcional, VEREADORES.

GABINETE DO ÓDIO

Como risco ao clima civilizado, democrático, é a “suposta” existência do tal “GABINETE DO ÓDIO”, até então havia sinais de sua existência, em comentários, e fatos, ocorridos nas REDES SOCIAIS, principalmente WhatSap. Entretanto, após o vereador Jacksom Bomfim, durante entrevista ao Panorama de Notícias, ao ar diariamente, a partir das 12h na Simões Filho FM 87.9,ter sido categórico ao afirmar, após participação de um ouvinte, através de mensagem à produção do programa, “Peço que você respeite os políticos, sei que faz parte do GABINETE DO ÓDIO, eu sei quem PAGA você, portanto vamos conversar, sem ofensas. Te convido para um diálogo, e saiba, se Dinha me ajudou, com certeza eu o ajudei muito mais…” foram, trechos, da dura e firme resposta do ex-vereador da base, agora na oposição e trabalhando pela pré-candidatura ao Executivo, nas Eleições 2024,  da Profª Mariza Pimentel, Jacksom Bomfim.

Vídeo: Redes Sociais

PRAZOS,CONVENÇÕES, CAMPANHA…

As eleições municipais de 2024 serão realizadas no dia 6 de outubro. Eventual segundo turno deve ocorrer no último domingo do mês (dia 27), nas cidades com mais de 200 mil eleitores em que a candidata ou candidato mais votado à Prefeitura não tenha atingido a maioria absoluta, isto é, metade mais um dos votos válidos (excluídos brancos e nulos). 

Alguns prazos referentes às eleições municipais de 2024 já começaram a valer na virada do ano. Confira as principais datas: 

Registro de estatutos e filiação partidária

A data limite foi 6 de abril, seis meses antes do pleito,  para que todas as legendas e federações partidárias obtivesse o registro dos estatutos no TSE. Foi prazo final para que todas as candidatas e candidatos e seus domicílios eleitorais na circunscrição em que desejam disputar as eleições e estarem com a filiação deferida pelo partido ao qual pretendem concorrer.

CONVENÇÕES PARTIDÁRIAS E REGISTRO DE CANDIDATURA

Entre 20 de julho e 5 de agosto é permitida a realização de convenções partidárias para deliberar sobre coligações e escolher candidatas e candidatos às prefeituras, bem como ao cargos de vereador. Definidas as candidaturas, as agremiações têm até 15 de agosto para registrar os nomes na Justiça Eleitoral.

Essa data limite, torna o cenário, em Simões Filho, ainda mais incerto. Podendo, no limite da data legal, serem apresentados novos, e verdadeiros, postulantes à cadeira, em disputa, pelo comando da Prefeitura… Repensar, Observar e decidir, o melhor para Simões Filho.

PROPAGANDA ELEITORAL 

Esse tipo de publicidade só pode ser feita a partir de 16 de agosto de 2024, data posterior ao término do prazo para o registro de candidaturas. A data é um marco para que todos os postulantes iniciem as campanhas de forma igualitária.  Até lá, qualquer publicidade ou manifestação com pedido explícito de voto pode ser considerada irregular e é passível de multa. 

Propaganda em rádio e TV

Pré-candidatos que apresentem programas de rádio ou televisão ficam proibidos de fazê-lo a partir do dia 30 de junho. Já em 6 de julho, passam a ser vedadas algumas condutas por parte de agentes públicos, como a realização de nomeações, exonerações e contratações, assim como participar de inauguração de obras públicas.

Horário eleitoral gratuito

A propaganda gratuita no rádio e na TV é exibida nos 35 dias anteriores à antevéspera do primeiro turno. Dessa forma, a exibição deverá começar em 30 de agosto e se encerrará em 3 de outubro, uma quinta-feira. 

Prisão de eleitores 

Já a partir do dia 21 de setembro (15 dias antes do dia da eleição), candidatas e candidatos não poderão ser presos, salvo no caso de flagrante delito. Eleitoras e eleitoras, por sua vez, não poderão ser presos a partir do dia 1ª de outubro (cinco dias antes do dia da eleição), a não ser em caso de flagrante delito, em cumprimento de sentença judicial por crime inafiançável ou em razão de desrespeito a salvo-conduto.

Fonte: TSE

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos”.

Deixe o primeiro comentário