Ação resgata animais em situação de maus tratos em fazenda clandestina em Salvador – Secretaria de Comunicação

Ação resgata animais em situação de maus tratos em fazenda clandestina em Salvador – Secretaria de Comunicação

Foto e texto: Ascom/Secis

A Diretoria de Proteção Animal (Dipa), vinculada à Secretaria Municipal de Sustentabilidade e Resiliência (Secis), realizou na quarta-feira (5) uma ação de resgate de animais em uma fazenda clandestina no Costa Azul, em Salvador. No local foram encontrados 40 porcos, um cavalo e cerca de 20 aves – entre ganso, pato, peru e galinha – e foi identificado após denúncia anônima realizada ao Ministério Público Estadual (MP-BA).

A atividade também contou com a intervenção do Grupo Especial de Proteção Ambiental da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Urbanismo (Sedur). Os animais estavam em situação de maus tratos, desnutridos e com ferimentos pelo corpo. A Dipa fez o encaminhamento dos porcos e cavalo para uma empresa contratualizada que vai realizar todos os procedimentos e cuidados necessários, além de abrigar os animais, e a Gepa ficou responsável pelas aves.

“Viemos até o local, com o apoio da Guarda e da Sedur, para seguir o que diz a Lei Municipal 9018/2016, que proíbe a criação e circulação de animais de grande porte nas áreas urbanas da cidade. Nosso objetivo é que esses animais possam ser alocados em locais propícios para o seu bem-estar e desenvolvimento, então, se os donos quiserem reaver os bichos vão precisar pagar uma multa por descumprir a lei e demonstrar que possui um local adequado para criação dos mesmos”, explicou a diretora da Dipa/Secis, Michelle Holanda.

Fonte: Clique aqui

O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos

Deixe o primeiro comentário