Estudantes baianos participam do lançamento da nova edição do Projovem, em Brasília

Logo

Estudantes da rede estadual de ensino da Bahia participaram, nesta sexta-feira (7), do Encontro do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem). No evento, realizado no Auditório Central do Ministério da Educação (MEC), em Brasília, foram apresentadas as ações realizadas pelo programa, bem como o planejamento da sua nova edição que, até 2026, vai ofertar um novo ciclo para, aproximadamente, 100 mil estudantes, nas modalidades Projovem Urbano e Campo.

Destinado a estudantes que não concluíram o Ensino Fundamental, o Projovem visa elevar a escolaridade e a qualificação profissional de jovens de 18 a 29 anos. O planejamento dessa nova edição vai priorizar os municípios com maiores índices de jovens não alfabetizados, dentre os 1.008 que não possuem EJA.

Foto: Divulgação

O superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da Bahia, Ezequiel Westphal, destacou que a oferta do Projovem pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) tem por objeto a oferta de cursos alinhados às demandas do setor produtivo e à política de Educação de Jovens e Adultos (EJA) integrada à Educação Profissional, nos variados arcos ocupacionais. “O intuito é oportunizar, entre outros resultados, a qualificação e a formação de profissionais que sejam integrados ao mundo do trabalho, com vistas ao atendimento de formação específica para as demandas do mundo atual”.

O estudante João Victor Teixeira, do Projovem Campo – Saberes da Terra, que estuda na Ocupação Marielle Franco, em Simões Filho, esteve presente no Encontro do Projovem, que integrou a programação do lançamento do Pacto Nacional pela Superação do Analfabetismo e Qualificação da Educação de Jovens e Adultos – Lendo o Mundo, e falou da importância do programa para a sua formação. “Desde cedo, tive que largar os estudos e sempre tive o sonho de ter um emprego de carteira assinada. Hoje, através do Projovem, sei que esse sonho pode se tornar realidade, mostrando que além de um trabalho existe uma formação importante”.

Foi através do programa que o estudante Matias Santos, do Projovem Urbano, estudante do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Gestão Severino Vieira, em Salvador, voltou a estudar com novas perspectivas de futuro. “Eu tinha o sonho de voltar a estudar, porque os meus estudos foram totalmente interrompidos quando eu era criança. Esta oportunidade chegou e eu estou agarrando com unhas e dentes, pois quero seguir em frente, porque a Educação para mim é tudo na vida”, revelou.

Segundo a professora de Ciências da Natureza, Juliana Monique, que atua com o Projovem Urbano no CEEP Severino Vieira, o programa vem transformando a vida de diversos jovens. “Integrando o Projovem, a gente percebe a mobilidade e como é importante inserir pessoas para que, no futuro, elas consigam caminhar com as suas próprias pernas. Para a gente, enquanto educador, é muito significativo o impacto de como também nós aprendemos com eles”, comentou.

Projovem na Bahia 

Atualmente, a oferta do Projovem Urbano e do Projovem Campos Saberes da Terra do Estado da Bahia está ocorrendo em 18 municípios, distribuída em 17 unidades escolares da rede estadual de educação, dois assentamentos e seis unidades prisionais. Das 26 turmas, dez serão executadas nas unidades escolares da rede pública estadual e assentamentos e 16 serão executadas nas unidades escolares prisionais, em parceria com a Secretaria de Administração Penitenciária (SEAP).

Fonte: Ascom/SEC

Fonte: Clique aqui

O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Compromisso com a Verdade, esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional.

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos

Deixe o primeiro comentário