Mauro Cid: Delação no colo dos outros é refresco

Setembro chegou para nos mostrar que, se no balanço da Justiça tudo pode mudar, o instituto da delação premiada parece imune a intempéries. Está certo que a delação do fim do mundo de ontem pode se tornar o grande erro histórico de hoje. Mesmo selada, registrada, carimbada, avaliada, rotulada… uma delação pode, no fim, se tornar imprestável.

O ministro Dias Toffoli, do Supremo, decidiu que as provas fornecidas na delação da Odebrecht têm de ser anuladas. Foto: Carlos Moura – SCO/STF

Pode-se supor que, diante da enormidade de provas que a Polícia Federal já reuniu sobre a atuação criminosa de Cid, o ex-ajudante de ordens de Bolsonaro tenha algo poderoso a entregar. É a conta que o mundo político faz. E é por isso que a notícia de que Cid saiu da prisão e se tornou um delator fez a direita antever dias de luta e a esquerda antecipar dias de glória.


A notícia de que Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, se tornou um delator fez a direita antever dias de luta e a esquerda antecipar dias de glória. Foto: Wilton Junior – Estadão

É que delação no colo dos outros vira refresco. Para a esquerda, Toffoli sepultou de vez a Lava Jato e desnudou uma grande armação, enquanto Moraes abriu o caminho para uma delação de verdade. Para o pessoal da direita, Toffoli moveu-se tão somente para agradar petistas e Moraes segue perseguindo o clã Bolsonaro.

Então ficamos assim: os que ontem vociferavam contra a existência de delatores, hoje celebram a chegada de mais um. Os que hoje enxergam agenda política do Supremo ao confirmar uma delação, ontem festejavam o destino de delatados. Os dois lados sabem que uma delação que fulmina um rival é combustível político dos mais valiosos. A direita fartou-se no que a Odebrecht produziu. A ver se a esquerda irá à forra com o que Cid entregará.

Fonte: Agência Estado

“O seu apoio mantém o jornalismo vivo. O jornalismo tem um papel fundamental em nossa sociedade. O papel de informar, de esclarecer, de contar a verdade e trazer luz para o que, muitas vezes, está no escuro.

Esse é o trabalho de um jornalista e a missão do Redação Nacional. Compromisso com a verdade

Precisamos de você e do seu apoio, pois juntos nós podemos, através de matérias iguais a essa que você acabou de ler, buscar as transformações que tanto queremos. .”

Copyright © 2019, Redação Nacional. Todos os direitos reservados.

Deixe o primeiro comentário